A Ozonoterapia é uma técnica médica que utiliza o Ozono como agente terapêutico. É uma terapia eficaz num grande número de patologias, com poucas contra-indicações e efeitos secundários mínimos, desde que aplicada de forma correta, por um profissional devidamente certificado para o procedimento.

 

Propriedades do Ozono

O Ozono detém propriedades antisépticas e antivirais, eliminando diverso agentes patogénicos. Este gás detém igualmente propriedades cicatrizantes, bem evidentes no tratamento de feridas e lesões cutâneas.

A Ozonoterapia tem um efeito positivo na circulação sanguínea, estimulando os mecanismos de cura do nosso organismo e o sistema imunitário. Como resultado, ocorre uma melhoria da nutrição dos tecidos.

A Ozonoterapia pode ser utilizada em combinação com outras técnicas terapêuticas ou como método preventivo.

Breve História da Ozonoterapia

O primeiro dispositivo de produção de ozono médico foi construído por Werner von Siemens em 1857. Desde a década de 30 do século XX que o Ozono tem sido utilizado com fins medicinais. Em 1972 foi fundada a Sociedade Alemã de Ozonoterapia, que publicou as primeiras guidelines para o uso seguro do ozono médico e promoveu a investigação clínica sobre esta técnica, o que contribuiu para a sua disseminação mundial.

Indicações Clínicas

O Ozono pode ser utilizado num conjunto muito vasto de problemas de saúde, em função dos seus efeitos terapêuticos. Disto resulta um grande número de patologias em que o Ozono pode ser usado no tratamento, seja isolado ou complementar, a que se acrescenta a sua eficácia preventiva e melhoria significativa do estado de saúde geral do individuo:

 

Aparelho Locomotor

 

  • Artrose (da Anca, do Joelho, da Coluna Vertebral , etc. )
  • Artrite Reumatóide e outras doenças autoimunes
  • Bursites e tendinites
  • Fibromialgia Reumática
  • Hérnia discal e conflitos discorradiculares
  • Estenoses do canal
  • Síndrome do túnel cárpico e outras neuropatias periféricas
  • Tratamento local de processos sépticos ( osteomielites )
Aparelho Cardiovascular

 

  • Varizes e úlceras varicosas
  • Pé diabético
  • Tromboflebites
  • Escaras
  • Arterioderosis
  • Claudicação Intermitente
  • Insuficiência Venosa e Linfedema
  • Ruptura de capilares
  • Cardiopatia isquémica
Aparelho Digestivo

 

  • Hepatite (incluindo B e C )
  • Colite ulcerosa
  • Doença de Crhon
  • Fistulas perineais
  • Hemorróidas
  • Ulceras gástricas
Medicina Estética e Dermatologia
  • Lipodermitis e lipodistrofias localizadas ( Celulite )
  • Acne
  • Processos ectmatosos
  • Herpes Simplex e Zoster
  • Micoses
  • Queimaduras
  • Cicatrizes
  • Psoríase
Neurologia

 

  • Cefaleia Vascular
  • Depressão
  • Dor de cabeça
  • Doença de Parkinson
  • Demência Senil e Alzheimer
 

 Ginecologia

 

  • Vulvovaginites de repetição
  • Infecções genito-urinárias por vírus , fungos e bactérias
  • Processos inflamatórios e abcessos da mama
  • Complicações sépticas obstétricas e puerpérias ( infecções pós operatórias em cesarianas )
Oftalmologia
  • Glaucoma de ângulo aberto
  • Neuropatia Óptica
  • Retinopatia pigmentária
  • Degeneração macular senil
Medicina Dentária

 

  • Cirurgia Oral
  • Implantologia
  • Periodontologia
  • Dor Orofacial
  • Dessensibilização Dentária
  • Endodontia
  • Colútorio Oral
  • Irrigação periodontal
  • Desinfeção de superfícies
Geriatria

 

  • Cansaço e fadiga crónica
  • Perca de memória
Otorrinolaringologia

 

  • Amigdalite crónica
  • Faringite infecciosa
  • Síndrome vestíbulo-coclear periférico

 


Tem Efeitos Secundários?

A Ozonoterapia é uma técnica segura, quando praticada de forma adequada por um profissional devidamente certificado. Quando em contacto com o organismo humano, o Ozono transforma-se em oxigénio, sendo de imediato absorvido.

O Ozono não poderá ser administrado, de forma alguma, sob via inalatória. Existem também restrições em pacientes com Favismo e com Hipertiroidismo (se não estiver devidamente controlado)

Diversos ensaios clínicos realizados, em pacientes animais e humanos, demonstraram a eficácia do Ozono com ausência de efeitos secundários ou complicações, nas suas diversas aplicações disponíveis.