Enxaqueca

A enxaqueca é um tipo grave de cefaleia (dor de cabeça), caracterizada por uma dor pulsátil, intensa, geralmente num dos lados da cabeça mas que que pode variar a sua localização, acompanhada usualmente de outros sintomas como fotofobia (sensibilidade à luz), fonofobia (sensibilidade ao ruído), irritabilidade, tonturas, vertigens, náuseas ou vómitos.

 

A duração das crises  oscila entre as quatro e as setenta em duas horas, e a sua frequência é variável, desde a diária até à episódica usualmente variando também ao longo do ciclo de vida do paciente. É uma patologia que afeta sobretudo mulheres em idade fértil (estima-se que entre 20 – 25% desta população), contudo tem um padrão hereditário e usualmente inicia as suas manifestações na infância.

 

A crise pode se instalar subitamente mas usualmente é precedida de um conjunto de sintomas típicos mas variáveis de pessoa para a pessoa – a aura – entre os quais: sensibilidade aumentada à luz ou som, irritabilidade, gosto amargo na boca, tonturas, entre outros.

 

Como Tratamos a Enxaqueca

As causas exatas da enxaqueca são desconhecidas, embora se saiba que elas estão relacionadas com alterações do cérebro e possuem influência genética. Existem gatilhos específicos da enxaqueca, que variam de pessoa para pessoa, sendo os mais usuais: o stress, álcool, jejum prolongado, hipersónia, insónia, fatores hormonais, barulho ou sons intensos.

 

Contudo, um dos principais fatores para a ocorrência de cefaleias em geral e enxaquecas em particular reside nas lesões, inflamação e fragilidade da coluna vertebral. Este processo degenerativo ativa os mecanismos de inflamação crónica, e interagindo com o Sistema Nervoso Central, ativam os gatilhos da enxaqueca.

 

Nas nossas clínicas,  sob o nosso método exclusivo, utilizamos técnicas como a Neuroacupuntura ou a Ozonoterapia para gerir a inflamação e reduzir a hipereactividade cerebral aos gatilhos da enxaqueca.

Conheça o Nosso Método Exclusivo

O Método Integrativo de Gestão da Lesão Inflamatória (MIGEL) foi desenvolvido pelo Dr. Miguel Fernandes ao longo de anos da sua prática clínica. Este método baseia-se na integração entre a ciência médica moderna e as terapias não-convencionais, à luz das últimas descobertas científicas sobre os benefícios da integração destes métodos.

 

É priorizada a intervenção de base preventiva, encarando o fenómeno da inflamação como um processo fisiológico sistémico, com particularidades em cada paciente.

 

O método é composto por uma abordagem holística que se foca em três eixos:

 

1. Abordagem à lesão principal: Reduzir dor, inflamação e queixas principais são a nossa prioridade. Procuramos resultados imediatos na melhoria da qualidade de vida dos nossos pacientes;

 

2.  Avaliação o perfil inflamatório: Análise integral do paciente avaliando outros problemas de saúde, estilo de vida, saúde mental e outros fatores que se relacionem ou estejam relacionados com os sintomas inflamatórios;

 

3. Otimização celular: Recorrendo sobretudo à inovação da Ozonoterapia e à Nutrição Funcional, o objetivo é capacitar o organismo para levar os níveis de oxigenação, regeneração celular e metabólica ao máximo, exponenciando as suas capacidades, prevenindo envelhecimento e inflamação.

 

Artigos Recentes

Minerais

Sódio

O sódio é um elemento químico essencial, de símbolo Na (Natrium, em latim). O composto mais abundante de sódio é o cloreto de sódio (NaCl), o sal marinho comum de

Minerais

Selénio

O selénio trata-se de um oligoelemento que muitos estudos indicam como sendo um nutriente essencial para a manutenção da saúde. Trata-se de um agente antioxidante que na forma de selenocisteína,

Minerais

Iodo

Oligo-elemento presente em diversos alimentos como peixe, marisco, fruta, legumes, cereais, sal iodado (sal ao qual se acrescenta iodo) e algas, como a bodelha. Uma alimentação variada e equilibrada, por